Medo de ir ao supermercado na quarentena

O estoque de comida acabou, preciso ir no mercado. E agora? Toda uma logística de traçar um caminho de como chegar ao destino desviando das rodinhas dos inconsequentes. Cada esquina um perigo potencial. Dou preferência para mercados de comerciantes pequenos mas é como estar em uma trincheira desviando do tiroteio. Tenho que escolher o melhor momento para entrar num corredor vazio para escolher o que preciso. Tudo o que toco eu imagino que está contaminado e depois de todo esse esforço chega o momento crucial. A fila para pagar. Procuro manter uma distância recomendada por especialistas mas sempre tem alguém que dá aquele passo adiante no seu de recuo. Reza forte pra ninguém começar uma conversa comigo. CPF na nota?…Não obrigado. Sacola?. Uma só, eu trouxe a minha de casa.. obrigado. Por sorte a maquininha fica em uma posição que eu mesmo coloco o cartāo. Vou por a senha e bate um calafrio imaginando a quantidade de dedos que tocaram naqueles botões. Enquanto isso, o moço faz aquele gesto de passar a mão na lingua pra facilitar abrir a sacola plástica. Tiro o meu cartão, pego minha sacola e por um momento sinto o único prazer em toda a minha jornada. A visão de um litrão de álcool em gel no balcão do caixa. Todos os meus medos, por alguns segundos, são esquecido naquele momento que aperto a tampa e sinto aquele geladinho na mão. Morra desgraçado!!! Agora só quero chegar em casa, por minha roupa para lavar e tomar um banho.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *